Nikkei é preso por cobrança de propina 20/03/13 (17:15)

Zoom_mais Fonte_normal Zoom_menos   Print        

A Polícia Civil prendeu ontem, em flagrante, o engenheiro da Prefeitura de São Paulo Eduardo Tadayoshi Kawai, de 52 anos, sob suspeita de receber propina para regularizar a documentação de um imóvel.

O servidor atua no grupo técnico de análise do Departamento de Aprovação de Edificações e foi preso após receber R$ 4 mil, metade do valor acordado.

O suspeito ocupa o cargo de especialista em desenvolvimento urbano, na Secretaria Municipal de Habitação, e recebe um salário de cerca de R$ 3 mil.

Segundo a polícia, o servidor foi denunciado pela vítima, dona do imóvel irregular, que disse ter recebido uma proposta de propina no valor de R$ 10 mil para a regularização da documentação.

Após a denúncia, a polícia acionou a CGM (Controladoria Geral do Município) para ajudar nas investigações. A partir daí, os policiais orientaram o denunciante a marcar um encontro no Centro de São Paulo, para a entrega da metade do valor. As notas foram copiadas e levadas até o engenheiro, na rua São Bento.

O nikkei será indiciado pelo crime de concussão - uso de cargo público para obter vantagem. A pena varia entre dois e oito anos de prisão.


Compartilhar: |
« VOLTAR


Últimas Notícias



Data/Hora

22/12/2014
05:05 (São Paulo)
22/12/2014
16:05 (Tóquio)